Autoridade próxima a Kim Jong-Un representará Coreia do Norte no Rio

Seul, 30 Jul 2016 (AFP) - As autoridades da Coreia do Norte enviaram uma delegação política de alto nível para assistir aos Jogos Olímpicos do Rio, anunciou Pyongyang neste sábado em um comunicado, apesar do aumento das sanções sobre o país asiático.

Esta delegação estará liderada por Choe Ryon-Ha, um líder do regime próximo a Kim Jong-Un, disse a agência de notícias oficial norte-coreana KCNA.

Trinta atletas defenderão as cores do país no Rio, com o halterofilismo como principal chance de medalha. O país participou de nove olimpíadas de verão desde os Jogos de Munique-1972, mas conquistou apenas 14 medalhas no total.

Os norte-coreanos alcançaram seu melhor resultado em Londres-2012, com quatro medalhas de ouro, três no halterofilismo e uma no judô.

Desde a morte de seu pai, Kim Jong-Il, no fim de 2011, Kim Jong-Un insistiu em várias ocasiões na importância do esporte para o país.

No ano passado, em uma carta dirigida aos atletas, convocou-os a se inspirar em táticas da guerrilha para impulsionar o país à frente do cenário esportivo internacional. O líder supremo havia explicado seu desejo de converter seu país em uma potência esportiva "em alguns anos".

Para este país isolado e hermético, os Jogos representam uma das escassas oportunidades de se mostrar no cenário internacional.

As tensões aumentam desde fevereiro, quando Pyongyang anunciou que realizaria seu quarto teste nuclear, seguido pelo lançamento de uma série de mísseis.

Na semana passada, a Coreia do Norte realizou três testes de lançamento de mísseis como reação à mobilização de um escudo antimísseis americano considerado um dos melhores do mundo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos