Policial é morto por disparos em tomada de reféns na Armênia

Erevan, 30 Jul 2016 (AFP) - Um policial morreu, neste sábado, na Armênia, por disparos de um dos agressores armados que ocupam há duas semanas uma delegacia em Erevan, anunciou a polícia, que havia ameaçado previamente tomar o local e terminar com a crise que agita esta ex-república soviética.

"Um fraco-atirador abriu fogo a partir da delegacia e matou um policial (...) que estava dentro de um carro estacionado a 350-400 metros de lá", anunciou o porta-voz da polícia, Achot Aharonian, no Facebook.

Pouco antes, foram ouvidos alguns disparos na região cercada por policiais, antes que a calma retornasse.

Cerca de vinte homens armados, partidários do opositor preso Jirair Sefilian, invadiram a delegacia no dia 17 de julho, matando um policial e tomando vários reféns. Os agressores exigem a renúncia do presidente pró-russo Serge Sarkissian.

Desde então, libertaram todos os policiais, mas mantinham desde quarta-feira como reféns três membros da equipe médica que entraram no edifício para cuidar dos feridos. Um deles foi libertado posteriormente.

mkh-gmo/mct/aoc/age/pr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos