Rússia denuncia ciberataque contra órgãos públicos

Moscou, 30 Jul 2016 (AFP) - Os serviços russos de Inteligência anunciaram neste sábado (30) ter detectado um ciberataque "planejado" para espionar cerca de 20 organizações do governo, incluindo agências públicas e indústrias militares.

Em um comunicado, a FSB (extinta KGB soviética) explica ter descoberto casos de infecção por um malware "destinado à ciberespionagem nas redes de informática de cerca de 20 organizações no território da Rússia".

As organizações visadas são "organismos governamentais, estabelecimentos científicos e militares, empresas do complexo industrial-militar e outras infraestruturas de importância crítica", acrescenta a FSB.

"As circunstâncias designam (...) um ataque planejado e realizado por profissionais", destaca o texto.

Segundo a Inteligência russa, o vírus foi enviado por um arquivo anexado a um e-mail e permitiria a seus autores interceptar o tráfego de dados, ouvir conversas telefônicas, fazer capturas de tela, ligar câmeras e microfones dos equipamentos infectados e até saber que teclas do teclado foram digitadas.

Esse anúncio da FSB foi feito no momento em que a Rússia aparece como principal suspeita, por parte do Partido Democrata nos Estados Unidos, de ser responsável pelo vazamento de e-mails desse partido para beneficiar a campanha do republicano Donald Trump. O Kremlin nega qualquer tipo de intervenção nesse caso.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos