Contas da Lufthansa acusam impacto de atentados na Europa

Frankfurt am Main, 2 Ago 2016 (AFP) - O grupo aeronáutico alemão Lufthansa admitiu nesta terça-feira que seus resultados serão afetados pelos atentados na Europa e pelas incertezas econômicas, ao anunciar uma queda de 17% de seus lucros trimestrais.

Os lucros do grupo proprietário das companhias aéreas Lufthansa, Swiss, Austrian Airlines e Eurowings totalizaram 437 milhões de euros entre abril e junho, um pouco abaixo dos 443 milhões esperados por pesquisas de mercado.

"Os horrendos atentados terroristas fazem com que as pessoas se sintam inseguras", afirmou o presidente-executivo da Lufthansa, Carsten Spohr, em uma audioconferência de imprensa.

"Os reiterados ataques terroristas na Europa e as incertezas políticas e econômicas provocaram uma queda significativa do número de reservas de voos de longo percurso à Europa", disse a diretora-financeira da Lufthansa, Simone Menne.

A queda dos lucros foi registrada apesar da diminuição dos preços do petróleo, que permitiram reduzir esta parcela de gastos em 597 milhões de euros.

Entre janeiro e julho, o faturamento total do grupo caiu 2% em relação ao mesmo período de 2015, a 15 bilhões de euros.

E os lucros líquidos semestrais desabaram 55%, a 429 milhões de euros.

As perspectivas não correm o risco de melhorar no curto prazo.

"Nosso setor deve se preparar para um segundo semestre difícil", afirmou Carsten.

esp-tgb/jh/js/age/ma

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos