Honduras tem seis mortos por Guillain-Barré e dez casos de microcefalia

Tegucigalpa, 2 Ago 2016 (AFP) - O número de mortos pela síndrome de Guillain-Barré em Honduras subiu para seis, enquanto o de bebês nascidos com microcefalia, supostamente causada pelo zika vírus, já chega a dez, informou nesta terça-feira a ministra da Saúde, Yolani Batres.

"Temos a sexta morte por Guillain-Barré, de um menino de 15 anos (...), e no total temos dez bebês com microcefalia", declarou a ministra à estação local HRN.

Em 26 de junho, Batres anunciou a detecção de oito crianças nascidas com microcefalia. Até então, tinham sido registradas três mortes por Guillain-Barré associadas ao zika, embora sejam necessários mais exames de laboratório para ter certeza do diagnóstico.

A zika, a dengue e a chikungunya são transmitidos principalmente pelo mosquito Aedes aegypti. As autoridades sanitárias hondurenhas reforçaram a luta contra o vetor e pediram à população que evite deixar água parada, para que o mosquito não se reproduza.

Neste ano, foram confirmados no país 28.549 casos de zika, 17.290 de dengue e 13.524 de chikungunya.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos