Intensos bombardeios russos perto da cidade síria de Aleppo

Beirute, 2 Ago 2016 (AFP) - A aviação russa bombardeou nesta terça-feira o sul de Aleppo em apoio às forças do regime, travando a ofensiva dos rebeldes que tentam romper o cerco imposto em seus bairros.

Os combates violentos entre as forças pró-regime e os rebeldes, apoiados pelo grupo extremista Frente Fateh al-Sham (antes Frente Al-Nosra, que se desvinculou da Al-Qaeda), provocaram dezenas de mortes dos dois lados desde o início da ofensiva no domingo, segundo o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

Com a grande ofensiva ao sul da segunda maior cidade da Síria, os rebeldes tentam abrir uma nova rota de abastecimento para sua região e, ao mesmo tempo, evitar que o regime assuma o controle total da localidade.

Aleppo está dividida desde 2012 entre os bairros ao oeste, controlados pelo regime, e os do leste, nas mãos dos rebeldes, totalmente cercados pelo exército desde 17 de julho.

"Os intensos bombardeios russos não cessaram durante toda a noite ao sudoeste de Aleppo, onde se concentram os confrontos", afirmou à AFP Rami Abdel Rahman, diretor do OSDH.

"Isto freou a contraofensiva (rebelde) e permitiu às tropas do regime retomar cinco das oito posições controladas pelos rebeldes", disse.

"Os insurgentes haviam avançado, mas sem conseguir consolidar-se".

O principal objetivo do ataque dos rebeldes é assumir o controle do distrito governamental de Ramusa, no subúrbio ao sul de Aleppo. Isto permitiria abrir um novo eixo de abastecimento para seus bairros, situados ao leste e sudeste da antiga capital econômica síria.

De acordo com o OSDH, este é o maior ataque cometido pelos rebeldes em Aleppo desde a ofensiva de 2012 que possibilitou aos insurgentes assumir o controle de metade da cidade.

Mais de 280.000 pessoas morreram desde o início da guerra na Síria em 2011.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos