Piloto e deputada ucraniana Sávchenko começa outra greve de fome

Kiev, 2 Ago 2016 (AFP) - A piloto militar e deputada ucraniana Nadia Sávchenko, libertada em maio depois de passar dois anos detida na Rússia, anunciou nesta terça-feira uma nova greve de fome para pedir a soltura dos ucranianos atualmente em prisões russas.

"Começo uma nova greve de fome a partir de hoje ante a inação dos que estão no poder em todo o mundo para que libertem os ucranianos detidos", disse em uma coletiva de imprensa em Kiev.

A greve durará até que obtenha um "resultado positivo", disse Sávchenko, eleita deputada durante seu cativeiro e que fez várias greves de fome quando estava presa.

Sávchenko, uma militar de 35 anos, cumpria uma pena de 22 anos de prisão na Rússia por ter fornecido ao exército ucraniano a posição de dois jornalistas da televisão pública russa que morreram por disparos de morteiro em junho de 2014, algo que ela sempre negou.

Em maio pôde finalmente retornar à Ucrânia, onde foi recebida como uma heroína, graças a um acordo de troca de prisioneiros.

O conflito entre o exército ucraniano e os rebeldes pró-russos do leste do país começou em abril de 2014 e deixou quase 9.500 mortos.

osh-lap/gmo/bds/pc/age/ma

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos