Áustria pede à UE anulação do processo de adesão da Turquia

Viena, 3 Ago 2016 (AFP) - O chanceler austríaco, Christian Kern, pediu à União Europeia (UE), nesta quarta-feira, o fim das negociações de adesão da Turquia, devido à disputa política interna de ampla envergadura em Ancara, após a tentativa de golpe de 15 de julho passado.

A adesão da Turquia à UE se tornou um problema desde que o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, sugeriu a possibilidade de restabelecer a pena de morte no país.

"Temos de enfrentar a realidade: as negociações de adesão são pura ficção", declarou Christian Kern à imprensa austríaca, acrescentando que "as normas democráticas turcas estão longe de ser suficientes para justificar sua adesão", alegou.

O ministro austríaco das Relações Exteriores declarou ainda que quer um debate sobre o tema no Conselho da Europa, em 16 de setembro.

Kern preconiza que a UE busque "novas soluções alternativas" para ajudar a economia turca a se aproximar das exigências europeias.

O país "continua sendo um sócio importante em questão de segurança e de integração", indicou o chanceler, destacando o papel-chave da Turquia na crise dos imigrantes.

A Turquia e a UE firmaram, em março, um pacto destinado a reduzir as travessias de imigrantes da costa turca para as ilhas gregas e que permite devolver os imigrantes à Turquia. Em compensação, o país receberia contrapartidas políticas e financeiras, incluindo a aceleração das negociações de adesão.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos