Itália inclinada a ceder bases aos EUA para bombardear Líbia

Roma, 3 Ago 2016 (AFP) - A ministra italiana da Defesa, Roberta Pinotti, afirmou nesta quarta-feira, em Roma, que analisa "positivamente" o pedido dos Estados Unidos para utilizar espaço e bases aéreas italianas para bombardear a Líbia.

"O governo está preparado para considerar positivamente um pedido para a utilização de bases aéreas e do espaço aéreo nacional, e apoiar a operação, se avaliar que isto levará à uma conclusão mais rápida e efetiva da ação em curso", assinalou Pinotti durante audiência no Parlamento.

Aviões americanos têm bombardeado posições do grupo jihadista Estado Islâmico (EI) em Sirte, a pedido do Governo de União Nacional (GNA) líbio.

"O governo mantém uma linha de diálogo aberta, direta e constante com nossos homólogos líbios e nossos aliados americanos para acompanhar o desenvolvimento da operação e a necessidade de apoio indireto", prosseguiu Pinotti.

A ministra acrescentou que Roma acredita que o "sucesso da luta para se eliminar os centros terroristas do EI na Líbia é de vital importância para a segurança, não apenas no país, mas também na Europa e na Itália".

As forças que apoiam o governo líbio lançaram uma operação em maio para retomar Sirte dos jihadistas, que controlam a cidade desde junho de 2015.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos