EUA e Chile querem reforçar cooperação para proteção de refugiados

Santiago, 5 Ago 2016 (AFP) - Estados Unidos e Chile resolveram ampliar a cooperação bilateral a fim de fortalecer a proteção de refugiados e de pessoas em situação de vulnerabilidade, informou nesta sexta-feira a embaixada americana em Santiago.

O acordo foi alcançado em uma ligação telefônica feita pelo vice-presidente dos Estado Unidos, Joe Biden, à presidente Michelle Bachelet, em que falaram sobre a crise mundial de refugiados.

Durante a comunicação "acordaram fortalecer a cooperação para ampliar as vias de proteção de refugiados e de outras pessoas em situação de vulnerabilidade", afirmou em uma representação diplomática.

O vice-presidente Biden elogiou também o contínuo compromisso do Chile com o processo de paz da Colômbia nas negociações entre o governo colombiano e os líderes das Farc.

"Ambos os líderes se comprometeram a aprofundar sua colaboração nesta matéria, junto com seus parceiros colombianos, à medida que o processo de paz chega ao seu fim", acrescentou o comunicado.

Biden e Bachelet destacaram o progresso nos países do Triângulo Norte da América Central e as oportunidades para desenvolver uma coalizão mais ampla que apoie o progresso na região.

Finalmente, Biden destacou o papel construtivo desempenhado pelo Chile no avanço da democracia e dos direitos humanos na América Latina e ambos os líderes reafirmaram seu compromisso para trabalhar por um hemisfério próspero, estável e seguro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos