Hiroshima relembra primeiro bombardeio atômico da história

Tóquio, 6 Ago 2016 (AFP) - Os japoneses relembraram neste sábado o primeiro bombardeio atômico da história, lançado há 71 anos contra Hiroshima, cidade do sul do arquipélago, visitada pela primeira vez neste ano por um presidente dos Estados Unidos.

Em 6 de agosto de 1945, às 08h15 locais, um bombardeiro B-29 americano batizado "Enola Gay" lançava em cima dessa cidade a bomba atômica "Little Boy".

Três dias depois, outra bom atômica, "Fat Man", devastou Nagasaki, o que levou à rendição japonesa, em 15 de agosto, e ao final da Segunda Guerra Mundial.

Com uma potência equivalente a cerca de 16 quilotoneladas de TNT, a bomba de Hiroshima causou uma deflagração que subiu a temperatura no solo a 4.000 graus. "Little Boy" provocou, naquele mesmo dia e nas semanas seguintes, 140.000 mortos.

O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, era esperado este sábado na cidade para assistir a uma cerimônia e pronunciar um discurso, assim como o prefeito, Kazumi Matsui.

Matsui indicou que citará na sua declaração alguns trechos do pronunciamento de Barack Obama em maio durante sua visita histórica a Hiroshima. Nenhum presidente americano em exercício tinha passado pela cidade desde o final da guerra.

Daquele momento, ficou a forte imagem de Barack Obama apertando a mão de um sobrevivente e dando um abraço em outro.

Na ocasião, Obama, que foi "para render homenagem aos mortos", defendeu um "mundo sem armas nucleares".

O prefeito de Hiroshima deve retomar as palavras de Obama que expressam a vontade comum de acabar com o armamento atômico. Segundo a imprensa, o discurso foi escolhido de acordo com os "hibakusha" (sobreviventes da bomba atômica), que hoje têm uma média de idade de 80 anos.

Hiroshima e Nagasaki são um símbolo que o mundo deve recordar sempre, consideram os japoneses.

Em 25 de julho passado, cerca de 500 alunos japoneses participaram de um ato no Parque do Monumento à Paz de Hiroshima, onde está depositado um número simbólico de mil grous japoneses brancos de origami na estátua Sadako Sasaki, a menina de 13 anos que representa a todas crianças mortas pela bomba atômica.

str-kap/anb/plh/jmr./db

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos