Trump dá meia-volta e agora apoia presidente do Congresso

Washington, 6 Ago 2016 (AFP) - Donald Trump deu meia-volta nesta sexta-feira e passou a apoiar o presidente da Câmara de Representantes, Paul Ryan, na tentativa de acabar com as profundas divisões dentro do Partido Republicano e conter a sangria em sua campanha à presidência.

Trump também decidiu apoiar os senadores John McCain, do Arizona, e Kelly Ayotte, de New Hampshiere, que tentam a reeleição, e pediu aos republicanos que parem com suas divergências.

"Precisamos de unidade. Temos que vencer esta eleição", disse Trump em um comício no Wisconsin, estado de Ryan, ao destacar que a única maneira de derrotar a candidata democrata, Hillary Clinton, em novembro é unindo o Partido Republicano sob um grande guarda-chuva.

"Em nossa missão compartilhada de fazer os Estados Unidos grande outra vez, apoio e endosso o presidente da Câmara, Paul Ryan", disse Trump em Green Bay.

"Ele é um bom homem, um bom sujeito", declarou Trump colocando o polegar para cima. "Podemos discordar sobre algumas coisas, mas estamos de acordo sobre a maioria".

Trump provocou furor há três dias quando disse que "não estava de todo" pronto para apoiar Ryan, e foi reprovado pela cúpula do partido.

"Precisamos de um líder forte, e não estou certo de que ele seja o homem para este lugar", declarou Trump.

Em seu esforço para minimizar os danos, Trump também manifestou seu apoio a McCain nesta sexta-feira, ao assinalar que o tem "na mais alta estima".

Ryan e McCain criticaram a alarmante ofensa de Trump aos pais de um soldado muçulmano morto em ação no Iraque em 2004.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos