Al-Qaeda é forçada a se retirar de cidade do sul do Iêmen

Adem, 9 Ago 2016 (AFP) - Combatentes da Al-Qaeda se retiraram de uma cidade do sul do Iêmen após uma série de bombardeios contra suas posições dirigidos pela coalizão árabe, indicou nesta terça-feira um responsável dos serviços de segurança.

A coalizão árabe liderada pela Arábia Saudita atua no Iêmen em apoio ao presidente Abd Rabo Mansur Hadi contra os rebeldes huthis, que controlam boa parte do norte do país, incluindo a capital, Sanaa, e contra os jihadistas da Al-Qaeda e do grupo Estado Islâmico (EI), implantados no sul.

"Os combatentes da Al-Qaeda começaram a se reagrupar durante a noite e depois deixaram Azzan, segunda cidade da província de Chabwa, rumo a um destino desconhecido", declarou o responsável à AFP.

Um habitante de Azzan, contactado pela AFP, afirmou não havia mais combatentes da Al-Qaeda na cidade, explicando que eles se retiraram ao norte.

Os Estados Unidos também intervêm no país, atacando com drones os jihadistas da Al-Qaeda, que, como os do grupo EI, aproveitaram o conflito entre os rebeldes huthis e as forças governamentais para reforçar sua presença no sul do Iêmen.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos