Colômbia confisca quantidade recorde de cocaína em 2016

Em Bogotá

  • Reprodução/Twitter @PoliciaColombia

A Colômbia confiscou 206 toneladas de cocaína ao longo deste ano, um "número recorde" para o país, principal produtor da droga no mundo, informou nesta terça-feira o presidente Juan Manuel Santos.

"Foram confiscadas nesta semana 3,7 toneladas (de cocaína), somando ao longo do ano 206 toneladas de cocaína confiscadas. É um número recorde", indicou o presidente ao fim do conselho de segurança no Departamento de Antioquia (nordeste).

O chefe de Estado sustentou que "nunca antes havia conseguido apreender tanta cocaína como a que foi confiscada" em 2016.

No ano passado, 252 toneladas foram apreendidas na Colômbia, diante das 148 em 2014, ou seja, um aumento de 71%, segundo as Nações Unidas, ao indicar que o país contribui com a terceira parte das apreensões globais de cocaína.

A Colômbia é a principal cultivadora mundial de folha de coca, matéria-prima da cocaína, com 96.000 hectares de semeadouros, e também a maior produtora dessa droga com 646 toneladas em 2015, segundo a ONU.

A nação sul-americana vive um conflito armado de mais de meio século enfrentando guerrilhas, grupos paramilitares e forças do Estado, e isso tem sido permeado por ações de grupos do tráfico.

Grupos armados à margem da lei utilizam os recursos do tráfico de drogas como fonte de financiamento para suas atividades.

Marcada pela cocaína, Colômbia agora aposta na maconha medicinal

  •  

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos