Alemanha quer endurecer lei antiterrorista após atentados

Berlim, 10 Ago 2016 (AFP) - O ministro alemão do Interior prepara uma série de medidas para reforçar sua legislação antiterrorista, depois dos dois ataques em julho reivindicados pelo grupo Estado Islâmico, informou nesta quarta-feira a imprensa alemã.

Entre outras medidas, o ministro Thomas de Maizière quer introduzir um processo acelerado de expulsão de refugiados e demandantes de asilo que "representem um perigo para a segurança pública", segundo o jornal popular Bild, que cita fontes da segurança.

Esta medida é tomada depois dos dois atentados cometidos em julho no sul do país. Em um ataque com um machado em um trem, um adolescente de 17 anos, provavelmente originário do Afeganistão, deixou cinco feridos. Poucos dias depois, um sírio se imolou na entrada de um festival ferindo 15 pessoas.

Segundo o jornal, o ministro também quer suavizar as condições do sigilo médico profissional para que os médicos possam "informar a tempo as autoridades dos crimes planejados por seus pacientes".

Em julho, um desequilibrado, inspirado no assassino norueguês de ultradireita Anders Behring Breivik, assassinou nove pessoas perto de um centro comercial de Munique, antes de se matar.

alf-cfe/at/es.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos