Bombardeios russos deixam 30 mortos em Raqa, reduto sírio do EI

Beirute, 11 Ago 2016 (AFP) - Ao menos 30 pessoas, em sua maioria civis, morreram e outras 70 ficaram feridas em bombardeios russos na região de Raqa, capital de fato do grupo Estado Islâmico (EI), no norte da Síria, indicou uma ONG.

"Aviões russos lançaram dez bombardeios em Raqa e seus arredores, matando ao menos 30 pessoas, civis e jihadistas, e deixando 70 feridos", afirmou o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH).

Ao menos 24 dos 30 mortos são civis, disse o OSDH, acrescentando que entre os outros seis cadáveres não identificados figuram jihadistas.

A Rússia, aliada do regime do presidente Bashar al-Assad, afirmou que seis Tupolev realizaram nesta quinta-feira bombardeios nos arredores de Raqa, onde teriam destruído "uma fábrica de armas químicas nos arredores do nordeste da cidade".

O ministério russo da Defesa também indicou que os ataques destruíram um depósito de armas e um campo de treinamento de combatentes do EI.

Os jihadistas também sofreram "danos materiais significativos" nestes bombardeios e "um grande número de combatentes morreu", acrescentou o ministério.

rh/sk/feb/jvb-tjc/erl/ma

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos