Governo do Paquistão é questionado por usar falsos detectores de explosivos

Islamabad, 11 Ago 2016 (AFP) - Uma parlamentar da oposição paquistanesa convocou o governo a dar explicações sobre o uso de falsos detectores de explosivos para proteger instalações estratégicas, anos após estes aparelhos terem sido denunciados como uma fraude em grande escala.

"Trata-se de um grave risco para a segurança, que coloca em perigo a vida de milhares de pessoas e merece uma reação imediata", destacou Sherry Rehman, senadora do Partido do Povo Paquistanês (PPP), da oposição, dias após a AFP publicar um artigo no qual responsáveis do governo paquistanês que pediram o anonimato reconheciam a utilização destes artefatos.

Uma agência governamental paquistanesa fabricou e vendeu ao menos 15.000 destes aparelhos, cuja versão paquistanesa, batizada de "Khoji" e vendida por 700 dólares a unidade, forneceu grandes somas de dinheiro.

Rehman disse que planeja perguntar ao governo durante a próxima sessão do Senado, em 22 de agosto, sobre "as diligências (que serão tomadas) pela utilização de falsos detectores de bombas para proteger instalações em risco, como aeroportos e edifícios governamentais".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos