Brigitte Bardot considera sacrilégio demolição de igreja dos animais em Paris

Paris, 12 Ago 2016 (AFP) - Brigitte Bardot qualificou como um "sacrilégio" a decisão de demolir a igreja parisiense de Santa Rita, conhecida por fazer uma benção anual de animais, e considerou que "os animais pouco importam" para o papa Francisco, em uma entrevista ao jornal Présent, nesta sexta-feira.

"É mais do que chocante para mim, é um sacrilégio", declarou Bardot ao jornal católico de extrema-direita, uma qualificação rejeitada pela publicação.

"Gostaria de ver as forças de ordem tirarem e arrastarem pelo chão um imame (encarregado da oração muçulmana), gostaria de ver a destruição de uma mesquita para construir uma moradia social", lançou a ex-atriz, que milita há quatro décadas pela causa animal e é conhecida por sua simpatia pela extrema-direita francesa.

A mulher que foi símbolo sexual e ícone dos anos 1960 explicou que fez "todo o possível para salvar essa igreja, mas as grandes somas em jogo são adversários contra os quais a fé não pode vencer".

"A indiferença do clero católico me deu razão quando acho que são covardes. Enquanto o papa Francisco, que leva o nome de um santo dos animais, pouco se importa (com os animais), prefere receber os migrantes muçulmanos", concluiu.

Situada no distrito XV de Paris, a igreja de Santa Rita era a única que aceitava os animais durante as missas.

Sua proprietária, a Associação de Capelas Católicas e Apostólicas, pediu a demolição para construir edifícios oficiais cujas obras deveriam começar em outubro de 2015.

No último 3 de agosto, ela foi evacuada por forças de segurança.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos