Líder do EI no Afeganistão e no Paquistão é morto em bombardeio americano

Washington, 12 Ago 2016 (AFP) - O líder do grupo Estado Islâmico no Afeganistão e no Paquistão foi morto em um ataque dos Estados Unidos na fronteira entre os dois países, informou nesta sexta-feira uma autoridade da Defesa americana.

Esta autoridade, que falou sob condição de anonimato antes de um anúncio oficial, afirmou que Hafez Said foi morto em um ataque em julho. "Eles o pegaram", disse ele.

A morte de Hafez Said é um sério revés para o grupo extremista que está tenta se implantar de forma permanente no Paquistão e no Afeganistão.

As autoridades afegãs haviam anunciado equivocadamente a morte de Said em julho de 2015 em um ataque com drone americano na província afegã de Nangarhar, perto da fronteira paquistanesa.

Este ataque ocorreu menos de seis meses depois de outro que matou Abdul Rauf Khadim, que se acreditava ser o número dois do EI no país.

Hafiz Said foi nomeado no início do ano passado para dirigir a "Província de Khorasan", que inclui o Afeganistão, Paquistão e alguns territórios em países vizinhos, quando um grupo de talibãs paquistaneses prometeram lealdade ao EI.

Desde então, muitos talibãs afegãos desertaram e alguns aparentemente adotaram a bandeira do EI para passar a imagem de uma força mais mortal.

A maioria das tropas da Otan já deixou o Afeganistão, deixando a responsabilidade para as forças locais de garantir a segurança do país. Contudo, as autoridades afegãs continuam a contar com o apoio aéreo dos americanos e lutam para conter o Talibã, que continua a realizar ataques frequentemente.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos