Mais de 30 diplomatas ignoram convocação de Ancara após golpe frustrado

Istambul, 12 Ago 2016 (AFP) - Trinta e dois diplomatas baseados no exterior, convocados pela Turquia após o golpe de Estado frustrado, não retornaram ao país, anunciou nesta sexta-feira o ministro turco das Relações Exteriores, Mevlüt Cavusoglu.

"Trinta e dois dos 208 diplomatas convocados pela Turquia" depois do levante "não voltaram", anunciou o chefe da diplomacia em uma coletiva de imprensa conjunta com seu colega iraniano, Mohamad Javad Zarif.

Cavusoglu disse que alguns dos diplomatas se refugiaram em outros países. Concretamente, três diplomatas da missão turca de Bangladesh foram chamados, mas dois deles buscaram refúgio nos Estados Unidos e um terceiro voltou à Turquia.

Perguntado sobre as informações de que os diplomatas turcos encontraram refúgio na Rússia, o ministro turco indicou simplesmente que não tinha informações a respeito e que ia verificá-las.

O chefe da diplomacia turca havia anunciado na quinta-feira que dois adidos militares da embaixada turca na Grécia, que Ancara convocou de volta, pegaram uma balsa com suas famílias rumo à Itália.

O expurgo lançado depois do golpe engloba uma série de instituições e setores da sociedade turca: educação, justiça, imprensa, meios de negócios e esportivos. Um total de 16.000 pessoas foram detidas e acusadas formalmente e 6.000 seguem em prisão provisória.

raz-pt/at/es-tjc/erl/ma

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos