Putin destitui o chefe da administração presidencial

Moscou, 12 Ago 2016 (AFP) - O presidente russo, Vladimir Putin, destituiu nesta sexta-feira o poderoso chefe da administração presidencial, Serguei Ivanov, considerado seu aliado e, como ele, oriundo dos serviços secretos soviéticos.

Ivanov foi substituído por seu adjunto, Anton Vaino, e nomeado representante especial do presidente para temas relacionados com o meio ambiente e os transportes, segundo um decreto publicado pelo Kremlin.

Anton Vaino é um ex-diplomata de 44 anos que começou a trabalhar no protocolo presidencial em 2002. Desde a volta de Putin ao Kremlin, em 2012, era adjunto de Ivanov.

Este anúncio inesperado chega duas semanas depois de uma série de nomeações de dirigentes regionais que alguns especialistas interpretam como uma preparação para as legislativas de 18 de setembro e principalmente para as presidenciais de 2018.

Serguei Ivanov, de 63 anos, foi espião da KGB em Londres, de onde foi expulso em 1983, na Escandinávia e no Quênia. É originário de São Petersburgo como Putin e chegou a ser considerado um potencial sucessor do presidente.

Em 2001, um ano depois da chegada de Putin ao Kremlin, Ivanov passou a ser ministro da Defesa, posto que ocupou durante quase seis anos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos