Menina ferida por francoatirador foi levada para capital síria

Beirute, 14 Ago 2016 (AFP) - Uma menina síria de 10 anos que havia sido por um francoatirador na cidade sitiada de Madaya, foi levada na noite deste sábado (madrugada de domingo do horário local) a um hospital de Damasco, informaram coincidentemente fontes oficiais e de uma ONG.

"A Crescente Vermelha síria evacuou a menina (Ghina Quwayder) de Madaya para Damasco depois da meia-noite", disse à AFP Rami Abdel Rahmane, diretor do Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH)

"A menina foi evacuada junto com sua mãe Sahar a um hospital de Damasco para ser atendida" disse à AFP um responsável de segurança sírio, que disse que o estado da pequena é "estável".

A menina foi ferida por um francoatirador há 10 dias quando saiu de casa para comprar remédios para sua mãe.

Ela teve uma fratura complexa que lhe provoca "uma dor extrema de forma quase permanente".

A ONG Anistia Internacional pediu que ela fosse levada a um hospital para operar. "Pedimos ao grupo de trabalho de ajuda humanitária da ONU que garantisse a evacuação imediata de Ghina a um hospital para que seja operada de urgência".

Mais de 40.000 pessoas vivem cercadas por forças do regime de Bashar al Assad e combatentes do Hezbollah há meses em Madaya e dezenas morreram de fome.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos