Nove migrantes iraquianos presos na Áustria por estupro coletivo

Viena, 16 Ago 2016 (AFP) - Um tribunal austríaco colocou nesta terça-feira em prisão provisória nove solicitantes de asilo iraquianos, acusados de ter estuprado uma jovem alemã em Viena na noite de Ano Novo.

Os supostos agressores, de 21 a 47 anos, foram detidos em diferentes centros de acolhida, no centro e no leste da Áustria, durante uma operação realizada no último fim de semana.

Eles devem responder sobre o estupro coletivo de uma mulher de 28 anos que estava muito alcoolizada quando os incidentes ocorreram, em 31 de dezembro de 2015.

As acusações judiciais contra refugiados por casos de agressões sexuais se multiplicaram na Áustria desde a chegada maciça de migrantes, há um ano, alimentando o ressurgimento da extrema-direita.

Na vizinha Alemanha, a noite de Ano Novo foi marcada por centenas de agressões sexuais em Colônia (oeste). O Parlamento alemão reforçou sua legislação neste domínio como consequência disso.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos