Jovem autor de ataque zumbi na Flórida acreditava ter superpoderes

Miami, 17 Ago 2016 (AFP) - O estudante que arrancou a dentadas pedaços do rosto de uma de suas vítimas após cometer um duplo homicídio na Flórida agia de forma estranha há dias e afirmava ter superpoderes, disse sua mãe à polícia.

Na noite de segunda-feira, Austin Harrouff, de 19 anos, foi encontrado pela polícia enquanto arrancava a mordidas partes do rosto de um homem, depois de tê-lo matado a facadas juntamente com a companheira deste e de ter ferido gravemente um vizinho que tentou socorrer o casal.

Algumas horas depois, a mãe do assassino, Mina Harrouff, chamou a polícia para saber o paradeiro de seu filho. Segundo o informe divulgado na quarta-feira, a mulher disse a um policial que Austin estava jantando com os pais no restaurante Duffy's quando se agitou, se levantou e foi para a rua.

Ela disse, ainda, que o jovem "estava agindo de forma estranha há uma semana mais ou menos", reportou o policial que escreveu o informe, Luis Rocha. "Dizia ter superpoderes e ver monstros (...), embora ela não acreditava que representasse perigo para ninguém".

Mas na manhã de terça-feira, a cidade de Tequesta, 150 km ao norte de Miami, acordou com a terrível notícia.

O xerife do condado de Martin, William Snyder, informou que Austin Harrouff tinha cometido um "desconcertante e inexplicável" duplo homicídio. O jovem perambulava pelo local quando entrou na garagem de uma casa ao acaso e atacou um casal com armas pungentes.

As vítimas, John Stevens, de 59 anos, e Michelle Mishcon, de 53, morreram no local. Um vizinho que tentou socorrê-los foi esfaqueado pelo atacante, mas mesmo assim conseguiu ligar para o serviço de emergência e agora se recupera em um hospital.

Nesta quarta-feira, foi divulgada a gravação da ligação do vizinho, Jeff Fisher, de 47 anos, para o 911, número do serviço de emergência nos Estados Unidos. Ele respirava com dificuldade e parecia estar apavorado enquanto tentava dar detalhes ao policial que o atendeu.

"Nos agrediu, corri para lá, estou sangrando muito aqui neste momento, não sei o que aconteceu", disse Fisher, arfando.

Quando a polícia chegou, Harrouff mordia o rosto de Stevens fazendo "ruídos como os de um animal", contou o xerife na terça-feira. "Rugia, grunhia".

Foram necessários vários policiais, cães e disparos de taser (arma de eletrochoque) pada detê-lo. "O suspeito era anormalmente forte", disse Snyder.

O gabinete do xerife revelou nesta quarta-feira, em um comunicado, que Harrouff se encontra "atualmente estável". Está consciente, mas não pode falar porque está entubado.

Também destacou que não foi acusado de nenhum crime. "Nossos detetives estão trabalhando com a procuradoria do estado para determinar as acusações", disse Trisha Kukuvka, porta-voz do oficial de justiça.

As provas preliminares deram negativo para drogas como maconha, cocaína, heroína, opiáceos e metanfetamina. Mas estão sendo feitos novos exames.

Ainda não se confirma a possibilidade de que haja consumido as drogas flakka ou "sais de banho", como especulou na terça o xerife Snyder.

As duas são estimulantes psicoativos basados em catinona, substância presente em um arbusto do Oriente Médio, denominado khat, segundo o Instituto Nacional sobre o Abuso de Drogas.

"No nosso trabalho, sabemos que as pessoas sob efeito de flakka tem este tipo de comportamento", disse Snyder. "Atacam a vítima, mordem e inclusive removem pedaços de carne a mordidas".

No entanto, Harrouff não apresentava temperatura corporal elevada que costuma acompanhar o estado de delírio eufórico que o flakka produz.

Harrouff é estudante da Florida State University (FSU), pertence à fraternidade Alfpha Delta Phi e joga como 'tackler' do futebol americano. Ele não tem antecedentes criminais, de violência, nem registros de problemas de saúde mental.

A advogada Michelle Suskauer disse ao canal local WPTV que defenderá Harrouff.

"Obviamente não sabemos o que provocou estes atos. Mas certamente há problemas de saúde mental que terão que ser investigados", disse Suskauer. "Não sabemos se o exame de toxicologia mostrará algo ou não", concluiu.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos