Vice-chanceler alemão faz gesto obsceno a militantes da extrema-direita

Berlim, 17 Ago 2016 (AFP) - O vice-chanceler alemão, o social-democrata Sigmar Gabriel, fez um gesto obsceno com o dedo a militantes de extrema-direita que o perturbaram na sexta-feira no noroeste do país, segundo um vídeo divulgado nesta quarta-feira.

"Traidor do povo!", gritou um manifestante a Sigmar Gabriel, enquanto outro evocava o passado nacional-socialista de seu pai.

"Seu pai amava seu país. E você, o que faz? O destrói", disse.

Sem perder a calma, sorrindo, o vice-chanceler esboçou um sinal de negação que se transformou em um gesto obsceno com o dedo médio, depois do qual se virou e seguiu caminhando, segundo o vídeo divulgado no Facebook em contas neonazistas e antifascistas.

A autenticidade do vídeo foi confirmada por autoridades social-democratas à agência DPA.

"Outro deslize de Gabriel", escreveu nesta quarta-feira no Facebook a líder do partido de extrema-direita Alternativa para a Alemanha (AfD), Frauke Petry, denunciando um "comportamento infantil" e "indigno" de um vice-chanceler.

Sigmar Gabriel, que não perde uma chance de se distanciar das ideias de seu pai, foi no ano passado alvo de uma onda de ameaças, e-mails e acusações de ódio depois de ter classificado de "manada" as pessoas que foram protestar contra a chegada de refugiados a um centro no leste do país.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos