Paquistanês apunhala 17 mulheres para 'se vingar' de madrasta

Islamabad, 19 Ago 2016 (AFP) - Um paquistanês apunhalou 17 mulheres, no intervalo de alguns meses, nas ruas da cidade de Rawalpindi (norte do Paquistão), matando uma, para "se vingar" de uma madrasta cruel, anunciou a polícia nesta sexta-feira.

Desde o fim de janeiro, Mohamad Ali, de 22 anos, atacava indiscriminadamente as mulheres com as quais cruzava na rua, até que foi preso em agosto, disse à AFP Malik Zulfiqar Hussain, agente encarregado da investigação.

"Ele disse à polícia: 'odeio as mulheres, queria me vingar'", indicou Hussain.

"Confessou ter ferido 17 mulheres" com uma faca de cozinha, acrescentou o policial. "Uma delas, enfermeira, morreu nesta semana".

O agressor disse que após a morte de sua mãe, quando era criança, seu pai se casou com uma mulher que o maltratava.

Ele foi acusado de assassinato e tentativa de assassinato, indicou a polícia.

O Paquistão é um país extremamente conservador e patriarcal, onde as mulheres são muitas vezes assassinadas por parentes sob o pretexto de terem "desonrado" a família.

sjd/st/cnp/nos/meb/lmm./cb/mvv

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos