Começa julgamento por série de massacres na República Democrática do Congo

Beni, RD Congo, 20 Ago 2016 (AFP) - Seis homens compareceram, neste sábado (20), à primeira audiência do julgamento de várias dezenas de supostos autores de uma série de massacres atribuídos a rebeldes ugandenses na região de Beni, no leste da República Democrática do Congo.

Seis acusados de diferentes nacionalidades compareceram a essa audiência diante de um tribunal militar de exceção na cidade de Beni.

Entre os seis primeiros acusados estão quatro congoleses, um ugandense e um tanzaniano.

São acusados de ter "participado de um movimento de insurreição e de crimes contra a humanidade por assassinato e terrorismo", após um ataque realizado em 30 de julho na localidade de Oicha, informou o coronel Jean-Paulin Esosa, que preside o julgamento.

Dois civis, dois militares congoleses e três agressores morreram em enfrentamentos em Oicha entre o Exército congolês, apoiado pelos Capacetes Azuis da ONU, e os rebeldes ugandeses das Forças Democráticas Aliadas (ADF).

Durante a audiência deste sábado, os seis acusados disseram que estavam "a serviço" desse movimento.

Desde outubro de 2014, a cidade e o território de Beni, no norte da província de Kivu do Norte, têm sido cenário de uma série de massacres que deixaram até agora mais de 700 civis mortos, segundo a ONU.

str/bmb-lp/meb/lmm./pr/tt

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos