Grã-Bretanha desmantela plano contra islamismo radical nas prisões

Londres, 22 Ago 2016 (AFP) - O governo britânico descobriu, nesta segunda-feira (horário local), um plano contra o islamismo radical nas prisões, que prevê, sobretudo, a proibição de participar das orações aos reclusos que defendam crenças contrárias aos "valores britânicos fundamentais".

O ministro da Justiça declarou que o extremismo nas prisões é uma ameaça crescente que deve ser tratada como uma "urgência".

"Os extremistas não podem ser autorizados a atacar os mais vulneráveis", acrescentou o ministro.

O governo disse que usará todas as medidas à sua disposição, incluindo a separação dos terroristas mais perigosos e a população carcerária comum, para controlar sua ameaça e evitar a propagação de ideologias perigosas.

Oito novas medidas serão postas em prática, incluindo um maior controle dos capelães e do exercício do culto, assim como uma revisão da formação do pessoal de prisões, ou a proibição da literatura extremista.

O governo disse ainda que criou um novo serviço, a Direção para a Segurança, a Ordem e contra o Terrorismo, encarregada da aplicação do plano.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos