Volkswagen reduz tempo de trabalho de funcionários por conflito com fornecedores

Frankfurt am Main, 22 Ago 2016 (AFP) - Um conflito com dois de seus fornecedores obriga a Volkswagen (VW), líder europeu do automóvel, a interromper parte de sua produção e a reduzir o tempo de trabalho de aproximadamente 28.000 empregados na Alemanha, segundo informou nesta segunda-feira.

O fabricante alemão, que mantém desacordos com esses fornecedores de material, implementou desde 18 de agosto e até o final do mês "medidas de ajuste (do tempo de trabalho) que vão até o desemprego parcial", indicou a companhia em um comunicado.

Cerca de 27.700 trabalhadores de seis fábricas alemãs estão envolvidos, entre elas os da sede em Wolfsburgo (norte). Essas fábricas produzem alguns dos modelos mais populares do grupo, entre eles os modelos Passat e Golf.

O conflito se produziu depois de que dois fornecedores de peças das caixas de câmbio e tampas de assento para carros, retiveram seus produtos.

Os administradores em questão, ambos do grupo Prevent (filial de um grupo da Bósnia), alegam que a VW descumpriu vários contratos sem aviso prévio ou compensação, o que não lhes deixou outra alternativa que suspender as entregas para proteger seus negócios.

O caso está nos tribunais alemães, que segundo a VW determinaram que os fornecedores retomem as entregas.

Os fornecedores, entretanto, recorreu da decisão judicial. As partes negociam desde sábado uma saída para o conflito.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos