ONU: Japão adverte Coreia do Norte contra 'novas provocações'

Nações Unidas, Estados Unidos, 23 Ago 2016 (AFP) - O Japão lançou nesta terça-feira (23), na ONU, um duro apelo para que a Coreia do Norte "se abstenha de novas provocações", no momento em que Pyongyang ameaça responder às manobras militares americanas e da Coreia do Sul.

Dirigindo-se ao Conselho de Segurança das Nações Unidas, o vice-ministro dos Assuntos Exteriores do Japão, Kiyoshi Odawara, denunciou os testes nucleares e balísticos realizados por Pyongyang - em particular de um míssil caído em 3 de agosto em águas japonesas.

"Essas violações flagrantes das resoluções da ONU constituem um evidente desafio aos esforços internacionais contra a proliferação (de armas) e não são justificáveis de modo algum", afirmou o vice-ministro japonês.

O Japão - acrescentou - "demanda à Coreia do Norte, de maneira firme, que se abstenha de novas provocações" e respeite seus compromissos internacionais.

Odawara também convidou os países-membros da ONU a "redobrar esforços para aplicar plenamente as resoluções" da ONU, que proíbem Pyongyang de manter qualquer atividade nuclear, ou balística, sob pena de sanções.

Em março, o Conselho de Segurança adotou as mais severas sanções já impostas a Pyongyang, depois que esse país fez em janeiro seu quarto teste nuclear, assim como lançamentos de mísseis. A eficácia dessas medidas depende, sobretudo, da China, aliado e principal sócio comercial da Coreia do Norte.

Nesta terça (23), o Conselho de Segurança se encontrava reunido para um debate sobre a proliferação de armas de destruição em massa e, em particular, sobre os riscos de que essas armas caiam nas mãos de grupos extremistas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos