Diretor de campanha de Trump foi acusado por violência doméstica em 1996

Nova York, 26 Ago 2016 (AFP) - O novo diretor-geral da campanha de Donald Trump, Steve Bannon, foi acusado de violência doméstica em 1996, informou nesta sexta-feira a imprensa americana.

Na mesma época, também ameaçou com represálias a sua então esposa caso prestasse queixa contra ele, de acordo com The New York Times e The New York Post.

Steve Bannon foi acusado em fevereiro de 1996 de violência doméstica, agressão e tentativa de intimidação, mas o caso foi encerrado meses mais tarde, depois que sua esposa, Mary Louise Piccard, não apareceu para depor, escreveram as mesmas fontes.

Em 1º de janeiro desse ano o casal discutiu violentamente e partiu para a violência física. Ele a pegou pelo pescoço e braço, de acordo com o New York Post, e jogou o telefone na outra extremidade do quarto, insultando sua mulher quando ela tentava chamar a polícia.

O jornal encontrou na cena da agressão peças do telefone e fotografou as marcas no pescoço e pulso de Mary Louise Piccard. A mulher então explicou em documentos judiciais obtidos pelos dois jornais que Bannon lhe pediu para deixar a cidade a fim de não testemunhar contra ele.

O advogado de Steve Bannon a "ameaçou" e disse que ela "não teria qualquer dinheiro ou qualquer outro meio para satisfazer as necessidades de suas filhas gêmeas", de alguns meses de vida, se fosse ao julgamento.

Bannon se declarou inocente e sua porta-voz Alexandra Preate afirmou ele tinha uma "relação muito boa" com sua ex-esposa. O casal se separou após o incidente.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos