Cunhado de um dos assassinos de Charlie Hebdo é indiciado e preso

Paris, 27 Ago 2016 (AFP) - Mourad Hamyd, cunhado de Cherif Kouachi, um dos extremistas autores do massacre do Charlie Hebdo há um ano e meio em Paris, foi indiciado e preso neste sábado na França, acusado de ter tentado se juntar à jihad na Síria, informou uma fonte judicial.

O jovem estudante de 20 anos, de nacionalidade francesa, foi indiciado por um juiz antiterrorista em Paris por "associação criminosa com fins terroristas" e posto em prisão preventiva.

Hamyd foi extraditado na sexta-feira da Bulgária para a França, em cumprimento a uma ordem de detenção europeia emitida pelo magistrado.

No final de julho, ele havia sido detido na fronteira turco-búlgara quando tentava entrar na Turquia, porta de entrada dos candidatos à jihad no Iraque e na Síria. Recusado pelas autoridades turcas, foi preso em um centro de retenção na Bulgária.

Perante as autoridades búlgaras, Mourad Hamyd, cuja irmã, Izzana, foi casada com Cherif Kouachi, afirmou que só queria fazer "turismo" e que não tinha "nenhum vínculo" com o grupo extremista Estado Islâmico (EI). O suspeito aceitou ser devolvido à França.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos