Greve de seguranças prejudica funcionamento do aeroporto de Lisboa

Lisboa, 27 Ago 2016 (AFP) - Uma paralisação de 24 horas de agentes de segurança provocou neste sábado longas filas no setor de embarque do aeroporto de Lisboa, provocando atrasos na maioria dos voos, indicou a empresa gestora do local, ANA.

O sindicato dos trabalhadores aeroportuários (Sitava), que protesta contra "a precariedade e os salários baixos", afirmou que 80% dos funcionários aderiram à greve.

Em Porto (norte) e Faro (sul), onde o funcionamento é normal, segundo a ANA, os índices de adesão à greve foram de 60% e 50%, respectivamente, de acordo com o sindicato.

"Os agentes de segurança estão cansados, com horários variáveis que podem somar 10 horas diárias e intervalos de descanso limitados", explicou à AFP Armando Costa, representante do Sitava, que exige "um novo acordo coletivo, que acabe com a flexibilidade".

A Associação Portuguesa de Empresas de Segurança (AES) disse que não há justificativa para a greve, e que irá "questionar a segurança dos aeroportos afetados".

Um total de 38,9 milhões de passageiros transitaram pelos 10 aeroportos portugueses em 2015, um número recorde.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos