Confrontos na Síria entre Turquia e curdos são inaceitáveis

Beirute, 29 Ago 2016 (AFP) - Os confrontos na Síria entre as forças turcas e as milícias curdas apoiadas por Washington são inaceitáveis, indicou nesta segunda-feira o enviado americano na coalizão contra o grupo Estado Islâmico (EI), Brett McGurk, que pediu a ambas as partes o fim dos combates.

McGurk afirmou que o Pentágono condena os combates no sul da localidade síria de Jarablos, e disse que as forças americanas não estão envolvidas neles.

"Acompanhamos muito de perto as informações sobre os confrontos ao sul de Jarablos, onde não está mais o ISIS (EI), entre as forças armadas turcas, alguns grupos opositores, e unidades ligadas às SDF (Forças Democráticas Sírias, lideradas pelos curdos)", afirma em um comunicado recebido pela AFP.

"Queremos deixar claro que consideramos estes confrontos inaceitáveis e que são fonte de profunda preocupação", completou, ao mesmo tempo que pediu a todas as partes que baixem as armas "e adotem as medidas adequadas" para desativar o conflito.

Os comentários foram divulgados depois que as forças turcas iniciaram uma operação em duas pontas, contra o EI e a milícia das Unidades de Proteção do Povo Curdo (YPG) na Síria.

A Turquia vai continuar atacando os combatentes curdos ao norte da Síria até que recuem ao leste do Eufrates, afirmou nesta segunda-feira o ministro turco das Relações Exteriores, no sexto dia da ofensiva de Ancara no país vizinho.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos