Volta às aulas na França com fortes medidas de segurança

Paris, 1 Set 2016 (AFP) - Mais de 12 milhões de estudantes voltaram às aulas nesta quinta-feira na França, em meio a fortes medidas de segurança devido a um nível de ameaça terrorista que o governo considera "extremamente alto".

Mais de 3.000 reservistas da gendarmaria foram mobilizados perto dos 64.000 estabelecimentos educacionais do país, para onde os estudantes retornaram após dois meses de férias.

"Foram tomadas todas as medidas para proteger e evitar atentados", havia declarado na véspera o porta-voz do governo francês, Stéphane Le Foll, referindo-se a "um nível de ameaça extremamente alto", o que exige "uma vigilância total e extrema".

A França enfrenta há mais de um ano e meio uma ameaça terrorista de um nível inédito, após uma série de atentados reivindicados pela organização extremista Estado Islâmico (EI).

Os professores são um dos vários alvos do EI, sobretudo na França, onde o véu está proibido nas escolas desde 2004. Em novembro de 2015, Dar-al-Islam, sua revista francófona de propaganda, convocava a combater e matar os funcionários da Educação nacional, "inimigos de Alá" que "ensinam a laicidade" e estão "em guerra aberta contra a família muçulmana".

Neste contexto, militares da operação "Sentinelle", que foi lançada após os atentados de janeiro de 2015, patrulhavam nesta quinta-feira perto das escolas das grandes cidades da França e continuarão fazendo isso durante o ano escolar.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos