Reunião de dez países para proteger atum vermelho termina sem acordo

Tóquio, 2 Set 2016 (AFP) - Dez nações da Ásia e do Pacífico reunidas nesta semana no Japão concluíram suas negociações nesta sexta-feira sem chegar a um consenso sobre as medidas a serem adotadas para proteger o atum vermelho, algo que os defensores do meio ambiente denunciaram.

Japão, China, Estados Unidos, Fiji, Vanuatu, Canadá, Coreia do Sul, Filipinas, Ilhas Cook e Taiwan, membros da Comissão de Pesca do Pacífico Ocidental e Central (WCPFC), "não conseguiram entrar em acordo" após cinco dias de diálogos na cidade de Fukuoka (sudoeste), indicou a agência japonesa encarregada da pesca em um comunicado.

As associações ecologistas demonstraram sua frustração e o Greenpeace julgou que o resultado é "extremamente lamentável, já que as reservas de atum vermelho encontram-se em estado de emergência".

Quase 60% das capturas de atum no mundo são feitas no Pacífico. Diante da diminuição das reservas, a Comissão decidiu no ano passado regular a pesca, algo que queriam fixar nesta reunião.

As negociações serão retomadas em setembro do ano que vem na Coreia do Sul, disse à AFP um responsável japonês, Kazuya Fukaya.

kh-anb/uh/rap/jvb/meb/ma

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos