"Simpatizante" do EI morre em tiroteio na Dinamarca

Copenhague, Dinamarca, 2 Set 2016 (AFP) - Um dinamarquês com supostos vínculos com o grupo extremista Estado Islâmico (EI), suspeito de atirar contra dois policiais em Copenhague durante uma operação da unidade de combate aos entorpecentes, morreu em consequência dos ferimentos provocados por tiros, anunciaram os investigadores.

"O homem de 25 anos morreu durante a noite no hospital nacional", afirma um comunicado da Autoridade Independente de Queixas contra a Polícia, que investiga as circunstâncias da morte.

De acordo com a polícia, o homem, nascido na Bósnia e identificado pela imprensa como Mesa Hodzic, tinha "aparentemente vínculos com Millatu Ibrahim (grupo de extremistas de origem alemã implantado na Dinamarca) e simpatias pelo EI. Nada leva a crer, no momento, que isto teve um papel no tiroteio".

O falecido é suspeito de ter atirado contra dois policiais e um pedestre que ficaram feridos em Christiania, bairro de Copenhague, na quarta-feira à noite.

Ele conseguiu fugir, mas foi detido na manhã de quinta-feira, gravemente ferido.

De acordo com o canal TV2, o dinamarquês foi detido com quase 50 quilos de haxixe e três quilos de maconha.

Nesta sexta-feira, alguns moradores de Christinia, um bairro autoadministrado fundado por hippies nos anos 1970, tentaram destruir as casas dos vendedores de haxixe, por considerar que o comércio prejudica a segurança da área.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos