May diz que se aproximam 'momentos difíceis' para economia britânica

Londres, 4 Set 2016 (AFP) - A primeira-ministra britânica, Theresa May, considerou que se aproximam "momentos difíceis" para a economia de seu país devido ao Brexit, embora esteja otimista com a capacidade do Reino Unido em superá-los, em uma entrevista à BBC divulgada neste domingo.

"Não vou fingir que será um mar de rosas. Devemos nos preparar para o fato de que teremos momentos difíceis pela frente. Mas sou otimista", afirmou May em sua primeira grande entrevista desde sua nomeação, em julho, gravada antes de sua viagem à China para a cúpula do G20.

Também ressaltou que nos últimos meses a economia britânica registrou "bons números, melhores que os previstos por algumas pessoas".

Muitos analistas acreditavam que a votação no referendo de 23 de junho a favor da saída do Reino Unido da União Europeia teria efeitos imediatos sobre a atividade do país, mas vários indicadores publicados recentemente mostram a resistência da economia britânica, ao menos por enquanto.

May insistiu que não ativará o artigo 50 do Tratado de Lisboa, que inicia o processo de divórcio com a UE, antes do fim do ano, apesar de reconhecer que é preciso responder às expectativas dos que votaram por romper com a União.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos