Chefe da Inteligência dos EUA dá garantias sobre futura transição presidencial

Washington, 7 Set 2016 (AFP) - O coordenador dos serviços de Inteligência americanos, James Clapper, tentou apresentar nesta quarta-feira garantias à opinião pública sobre a segurança da transição presidencial nos Estados Unidos, apesar das ofensas e agressões recentes entre Hillary Clinton e Donald Trump.

"Sei que muitas pessoas estão preocupadas sobre o que ocorrerá durante a transição da administração de Barack Obama e a próxima administração", declarou o chefe da espionagem americana, que participou da transição entre George W. Bush e Barack Obama em 2009.

"Estou aqui com uma mensagem: as coisas irão bem", disse durante uma conferência sobre assuntos de Inteligência em Washington, e explicou que ficou favoravelmente impressionado com a primeira reunião na Casa Branca entre a atual administração e as equipes de Donald Trump e Hillary Clinton.

"Fiquei impressionado pela sóbria e profissional conversa", declarou Clapper, que pediu aos observadores que não façam "catastrofismo" sobre a futura transição.

O diretor de inteligência não se estendeu sobre os temores de que a Rússia perturbe o processo eleitoral nos Estados Unidos, após o ciberataque de e-mails da dirigência do Partido Democrata atribuído a hackers russos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos