Monarquias do Golfo acusam Irã de tentar politizar peregrinação a Meca

Riad, Arábia Saudita, 7 Set 2016 (AFP) - As monarquias sunitas do Golfo acusaram nesta quarta-feira o Irã de buscar "politizar" a peregrinação anual a Meca, depois das críticas de Teerã contra Riad.

As declarações "inapropriadas e ofensivas" do aiatolá iraniano, Ali Khamenei, são "uma clara incitação e uma tentativa desesperada de politizar o rito", denunciou em um comunicado Abdelatif Zayani, secretário-geral do Conselho de Cooperação do Golfo (CCG), organização que reúne Arábia Saudita, Bahrein, Emirados Árabes Unidos, Kuwait, Catar e o sultanato de Omã.

Há vários dias, Teerã (xiita) e Riad (sunita) se trocam farpas, às vésperas do início da peregrinação anual a Meca.

Os iranianos não poderão participar este ano, pela primeira vez em décadas, da peregrinação até a principal cidade sagrada do islã.

Na segunda-feira, o aiatolá Khamenei questionou a gestão dos locais sagrados do islã pela Arábia Saudita. Em resposta, o grande mufti saudita, o xeque Abdel Aziz al-Sheikh, afirmou que os iranianos "não são muçulmanos".

O chefe da diplomacia iraniana, Mohamad Javad Zarif, respondeu então que não há "efetivamente nenhuma semelhança entre o islã dos iranianos (...) e o do extremismo fanático que pregam (os sauditas)".

Nesta quarta-feira, Zarif acusou as autoridades sauditas de "fanatismo".

"Os países do CCG rejeitam as declarações sucessivas dos altos dirigentes iranianos contra o reino saudita que contêm acusações e alegações totalmente incompatíveis com os valores e preceitos do islã", disse Zayani.

Irã e Arábia Saudita travam uma batalha de influência na região há vários anos.

A relação piorou depois do tumulto do ano passado na peregrinação a Meca no qual morreram 2.300 pessoas, incluindo 464 iraniano, de acordo com balanços de vários governos.

Teerã acusou as autoridades sauditas de "incompetência" na organização da peregrinação.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos