Obama ainda quer cumprir a promessa do fechamento de Guantánamo

Vientiane, 8 Set 2016 (AFP) - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou nesta quinta-feira que não está preparado para desistir de sua promessa de fechar o centro de detenção de Guantánamo.

"Eu não estou preparado para admitir que pode continuar aberto, porque nós estamos trabalhando de modo diligente para continuar a reduzir o número de detentos", disse Obama durante uma reunião com países do sudeste asiático no Laos.

O presidente americano repetiu que a existência de Guantánamo é utilizada como "uma ferramenta de recrutamento pelas organizações terroristas".

Obama deseja fechar desde 2009 esta polêmica prisão militar, aberta após os atentados de 11 de setembro de 2001 pelo presidente George W. Bush para agrupar todos os prisioneiros da "guerra contra o terrorismo".

O Pentágono informou em agosto que ainda restavam 61 detentos no centro penitenciário, que fica em uma base naval dos Estados Unidos em Cuba.

Desde sua criação, 780 prisioneiros passaram por esta prisão, a maioria suspeitos de terrorismo capturados depois dos atentados de 11 de setembro de 2001 e detidos sem julgamento durante anos, o que provocou muitas críticas internacionais.

bur-dth/fp

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos