Ofensiva turca mata seis combatentes curdos

Beirute, 8 Set 2016 (AFP) - Seis combatentes curdos morreram em disparos da artilharia da Turquia na região norte da Síria, onde Ancara realiza há duas semanas uma operação contra o grupo Estado Islâmico (EI) e as milícias curdas.

De acordo com a ONG Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH), o exército turco abriu fogo na quarta-feira à noite contra uma área da fronteira próxima de Afrin, um dos três "cantões" curdos, no norte da Síria.

"Seis membros das forças curdas morreram e nove civis ficaram feridos", afirmou o OSDH, que citou "disparos intensos".

A Turquia iniciou em 24 de agosto uma operação militar na Síria, com o nome "Escudo de Eufrates", dirigida oficialmente contra as milícias curdas e o extremistas do EI. Centenas de rebeldes sírios, apoiados pelos tanques e pela aviação turca, assumiram em poucas horas o controle da localidade de fronteira de Jarablos.

Mas as YPG (Unidades de Proteção do Povo), principal grupo curdo armado na Síria, são as que têm feito a maior parte do trabalho para conter o EI.

O governo dos Estados Unidos se encontra em uma situação complicada desde que a Turquia, sócio e aliado na Otan, iniciou a ofensiva terrestre na Síria contra as YPG, apoiadas por Washington na luta contra o EI.

As YPG são consideradas por Ancara como um grupo "terrorista".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos