Talibãs avançam no sul do Afeganistão e autoridades pedem reforço

Kandahar, Afeganistão, 8 Set 2016 (AFP) - Os talibãs entraram nesta quinta-feira na cidade de Tarin Kot, capital da província de Uruzgan, sul do Afeganistão, onde as autoridades solicitaram reforços urgentes, enquanto os moradores, aterrorizados, tentam fugir dos combates.

O avanço dos insurgentes acontece no momento em que o exército afegão está mobilizado em várias frentes desde que os talibãs ameaçaram assumir o controle de outras duas capitais provinciais, Lashkar Gah (província de Helmand) e Kunduz (província de mesmo nome).

Os talibãs ocuparam por alguns dias Kunduz em setembro de 2015, em seu maior êxito militar desde a invasão americana em 2001.

"Os talibãs entraram na cidade e lutam para assumir o controle da sede da polícia e do NDS (serviço de inteligência). Tememos um ataque contra a prisão para libertar os insurgentes detidos", afirmou à AFP Haji Bari Daad, líder tribal de Tarin Kot.

As autoridades locais pediram reforços e apoio aéreo com urgência.

O chefe de polícia de Uruzgan, Wais Samim, admitiu que muitos postos de defesa da cidade foram dominados sem combates.

"Alguns policiais abandonaram seus postos. Algumas pessoas aqui desejam deliberadamente que o inimigo vença", disse à AFP.

"Vamos tratar o problema assim que derrotarmos o inimigo", completou.

Tarin Kot é a capital da província de Uruzgan, região produtora de papoula. A cidade estava praticamente cercada há meses pelos talibãs.

"Se os reforços não chegarem, a cidade cairá nas mãos dos talibãs", advertiu Karim Khademzai, presidente do conselho provincial de Uruzgan.

"As ruas estão vazias e as lojas fechadas", disse, antes de completar que as pessoas não sabem para onde seguir porque a cidade está cercada pelos insurgentes.

O gabinete do presidente afegão, Ashraf Ghani, anunciou que o governo "não vai permitir que Uruzgan vire um santuário para os terroristas".

"Os reforços vão chegar à província. O chefe de polícia local e as autoridades provinciais estão à frente para combater o inimigo", anunciou no Facebook o porta-voz do presidente Ghani, Shahhussain Murtazawi.

Mas vários moradores rebateram a afirmação e apontaram que várias autoridades foram vistas em uma tentativa de fuga até o aeroporto.

Khademzai confirmou que várias autoridades, incluindo o governador da província, estavam no aeroporto.

O general Abdul Raziq, chefe de polícia de Kandahar, declarou que vai liderar pessoalmente um contingente de reforços em Uruzgan.

"Estamos a caminho de Tarin Kot com centenas de homens para repelir o ataque", disse à AFP.

Os talibãs, que no passado tinham a fama de um movimento com capacidade reduzida de executar verdadeiras ofensivas contra as cidades, demonstraram nos últimos meses uma aptidão incomum para atacar centros urbanos.

Também intensificaram os atentados na capital Cabul. O mais recente deles, na segunda-feira, deixou mais de 40 mortos.

As forças afegãs divididas em várias frentes têm dificuldades em garantir a segurança nas províncias afastadas como Uruzgan, onde tropas australianas, holandesas e americanas lutaram durante muitos anos.

str-mam-ac/fp

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos