Com pneumonia, Hillary passa mal e deixa cerimônia do 11/9 em NY

Nova York, 11 Set 2016 (AFP) - A candidata democrata à Presidência dos EUA, Hillary Clinton, de 68, está com pneumonia, diagnóstico revelado depois do mal-estar provocado por desidratação, neste domingo (11), e que antecipou sua saída do evento em homenagem às vítimas do 11 de Setembro, na cidade de Nova York.

O incidente aconteceu no chamado Marco Zero, em Manhattan, quando Hillary pareceu perder o equilíbrio.

"Durante a cerimônia, ela passou mal com o calor e seguiu para o apartamento de sua filha (Chelsea). Já está se sentindo muito melhor", informou sua equipe em um primeiro comunicado.

A nota foi divulgada antes de Hillary ser examinada por sua médica, a doutora Lisa Bardack, em sua residência em Chappaqua, em Nova York.

"Hillary vinha tendo tosses relacionadas com alergias. Na sexta-feira, depois de uma avaliação por sua tosse persistente, foi diagnosticada com pneumonia", explicou a médica, em um comunicado distribuído pela equipe de campanha da ex-secretária de Estado.

"Foram dados antibióticos e se recomendou que descansasse e modificasse a agenda. Durante o ato desta manhã, ela sentiu muito calor e se desidratou. Eu acabo de examiná-la e agora está reidratada e se recupera bem", completou a doutora Lisa.

Poucas horas depois do incidente, quando deixava a casa da filha para entrar em um carro que já a esperava, a candidata sorriu para as câmeras e posou para fotos, junto com uma criança.

"Eu me sinto muito bem. É um lindo dia em Nova York", afirmou a democrata.

Um integrante de alto perfil de sua equipe disse que "está sendo discutido" se ela viaja para a Califórnia nesta segunda-feira, onde tem um evento de arrecadação de fundos de campanha.

Na semana passada, Hillary Clinton tossiu várias vezes durante um discurso em Cleveland e, em vários momentos, sua voz era ouvida apenas como um sussurro.

A ex-secretária de Estado criticou as "teorias conspiratórias" sobre sua saúde, afirmando que a tosse foi causada por uma alergia. Ela voltou a mencionar o boletim detalhado escrito por seu médico particular, segundo o qual a candidata está em boas condições para assumir a Presidência dos Estados Unidos.

O incidente deve ter impacto na disputa presidencial, com seu rival republicano, Donald Trump, insistindo em que a ex-secretária de Estado não é apta - nem por temperamento, nem por saúde - para o cargo de presidente. O magnata nova-iorquino, que também esteve no evento no Marco Zero, ainda não comentou o mal-estar de Hillary.

bur-sst/fp/tt

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos