Britânico indicado para comissário europeu de Segurança pede mais cooperação

Estrasburgo, França, 12 Set 2016 (AFP) - O britânico Julian King, indicado pelo presidente da Comissão Europeia para ser o novo comissário europeu de Segurança, pediu nessa segunda-feira aos Estados-membros da UE que promovam uma cooperação mais estreita contra o terrorismo, apesar do voto de seus compatriotas a favor do Brexit.

Atual embaixador do Reino Unido na França e designado para ocupar a nova pasta de Segurança no executivo europeu, King explicou à Comissão de Liberdades Civis do Parlamento que ele esteve presente em Nice no dia seguinte ao ataque de 14 de julho que deixou 86 mortos.

"Pude constatar em primeira mão as terríveis sequelas do ataque ocorrido na véspera", disse Julian King, em um discurso em francês. "Isso me lembrou o verdadeiro custo humano do terrorismo", destacou.

"Alguns poderiam criticar o simples fato de confiar um papel tão crucial a um candidato proposto por um Estado-membro que votou por sair da União", reconheceu King.

"Sempre me senti orgulhoso de ser britânico e orgulhoso de ser europeu, e não vejo nenhuma contradição", insistiu.

King substituirá como representante do Reino Unido no colégio de comissários europeus a Jonathan Hill, que renunciou após o referendo britânico a favor da saída do bloco.

Ele foi nomeado em 2 de agosto pelo presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, mas sua indicação ainda precisa ser aprovada pelo Parlamento Europeu e receber o aval do conjunto dos Estados-membros da UE.

bmm-dk-bra/agr/elp/jvb/lmm./cc

KING DIGITAL ENTERTAINMENT

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos