Hillary tem pneumonia e deixa cerimônia do 11/9 com mal-estar

Nova York, 12 Set 2016 (AFP) - A candidata democrata à Presidência dos EUA, Hillary Clinton, de 68, está com pneumonia, diagnóstico revelado depois do mal-estar provocado por desidratação, neste domingo (11), e que antecipou sua saída do evento em homenagem às vítimas do 11 de Setembro, na cidade de Nova York.

O incidente aconteceu no chamado Marco Zero, em Manhattan, quando Hillary pareceu perder o equilíbrio.

"Durante a cerimônia, ela passou mal com o calor e seguiu para o apartamento de sua filha (Chelsea). Já está se sentindo muito melhor", informou sua equipe em um primeiro comunicado.

A nota foi divulgada antes de Hillary ser examinada por sua médica, a doutora Lisa Bardack, em sua residência em Chappaqua, em Nova York.

"Hillary vinha tendo tosses relacionadas com alergias. Na sexta-feira, depois de uma avaliação por sua tosse persistente, foi diagnosticada com pneumonia", explicou a médica, em um comunicado distribuído pela equipe de campanha da ex-secretária de Estado.

"Foram dados antibióticos e se recomendou que descansasse e modificasse a agenda. Durante o ato desta manhã, ela sentiu muito calor e se desidratou. Eu acabo de examiná-la e agora está reidratada e se recupera bem", completou a doutora Lisa.

Poucas horas depois do incidente, quando deixava a casa da filha para entrar em um carro que já a esperava, a candidata sorriu para as câmeras e posou para fotos, junto com uma criança.

"Eu me sinto muito bem. É um lindo dia em Nova York", afirmou a democrata.

No fim da noite, a equipe de campanha anunciou que a candidata democrata cancelou uma viagem à Califórnia, prevista para segunda-feira e terça-feira, onde participaria em eventos de arrecadação.

"A secretária Clinton não viajará à Califórnia amanhã (segunda-feira) ou terça-feira", afirmou o porta-voz da campanha, Nick Merrill.

Na semana passada, Hillary Clinton tossiu várias vezes durante um discurso em Cleveland e, em vários momentos, sua voz era ouvida apenas como um sussurro.

A ex-secretária de Estado criticou as "teorias conspiratórias" sobre sua saúde, afirmando que a tosse foi causada por uma alergia. Ela voltou a mencionar o boletim detalhado escrito por seu médico particular, segundo o qual a candidata está em boas condições para assumir a Presidência dos Estados Unidos.

O incidente deve ter impacto na disputa presidencial, com seu rival republicano, Donald Trump, insistindo em que a ex-secretária de Estado não é apta - nem por temperamento, nem por saúde - para o cargo de presidente. O magnata nova-iorquino, que também esteve no evento no Marco Zero, ainda não comentou o mal-estar de Hillary.

bur-sst/fp/tt

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos