Retomado julgamento de enfermeiro de Auschwitz cuja saúde provoca polêmica

Berlim, 12 Set 2016 (AFP) - O julgamento de Hubert Zafke, que foi enfermeiro em Auschwitz e que atualmente tem 95 anos, foi retomado nesta segunda-feira na Alemanha, após ter sido suspenso em três ocasiões devido a seu estado de saúde.

A acusação foi lida na presença de Zafke, em cadeira de rodas empurrada por um de seus filhos, depois de a audiência ter sido suspensa até a próxima segunda-feira, contudo a procuradoria e as partes civis exigiram a revogação do juiz que conduz o julgamento.

Segundo estes, o tribunal atuou com parcialidade. Em junho de 2015, este havia decidido não julgar Zafke, visto que os primeiros exames médicos que fizeram nele concluíram que estava incapacitado para participar dos debates.

Zafke, um antigo membro da SS, é acusado de cumplicidade no extermínio de ao menos 3.681 homens, mulheres e crianças judeus que morreram nas câmaras de gás em sua chegada a Auschwitz, entre 15 de agosto e 14 de setembro de 1944.

O caso Zafke faz parte de uma dezena de julgamentos tardios ainda em curso contra antigos membros da SS, mas que ilustram a vontade de julgar "até o último" dos criminosos nazistas depois de décadas de um balanço judicial muito criticado por certa reticência em realizar amplos processos.

Entre as vítimas que estão na ata de acusação estão Anne Frank e sua família.

Contudo, estes julgamentos enfrentam o problema da idade dos acusados.

Ebur-jb/alf/lpt/age/eg/pr/cc

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos