Comissário de DH critica Venezuela por impedir acesso a observadores

Genebra, 13 Set 2016 (AFP) - O Alto Comissário da ONU para os Direitos Humanos, Zeid Ra'ad Al Hussein, criticou duramente a Venezuela por negar acesso de seus representantes em meio a denúncias procedentes do país que causam "grave preocupação".

Zeid Ra'ad Al Hussein disse que o governo de Caracas negou o visto a sua representante regional durante os últimos dois anos e meio.

Entre as preocupações citadas por Zeid Ra'ad Al Hussein durante a abertura da 33ª sessão do Conselho de Direitos Humanos figuram a repressão da oposição e dos grupos da sociedade civil, as prisões arbitrárias, o uso excessivo da força contra manifestantes pacíficos, a erosão da independência das instituições e do estado de direito, o dramático declive dos direitos econômicos e sociais, com a fome cada vez mais generalizada e a deterioração do sistema de saúde pública".

"Meu escritório acompanhará de perto a situação no país e expressará suas preocupações em relação aos direitos humanos", acrescentou.

"Os Estados podem fechar nossos escritórios, mas não podem nos calar", afirmou ante os representantes dos 47 membros do Conselho.

Além da Venezuela, também criticou Síria, Irã, Belarus e Turquia, que se negam a cooperar com os especialistas ou negam parcialmente acesso aos observadores.

apo-pa/pc/cn

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos