Alemanha detém três sírios suspeitos de ligação com atentados de Paris

Em Berlim

  • Uli Deck/dpa via AP

    Integrantes da força de segurança alemã conduzem suspeito (segundo à direita) em Karlsruhe, Alemanha

    Integrantes da força de segurança alemã conduzem suspeito (segundo à direita) em Karlsruhe, Alemanha

Três sírios detidos nesta terça-feira (13) na Alemanha têm uma conexão com os atentados de 13 de novembro de 2015 em Paris, anunciou o ministro alemão do Interior, que falou de uma "possível célula adormecida".

"O estado atual das investigações da polícia criminal federal aponta vínculos com os criminosos de Paris de novembro de 2015", disse Thomas de Maizière, que ressaltou que os três suspeitos, que chegaram no ano passado ao país junto ao fluxo de solicitantes de asilo, obtiveram seus documentos de identidade através dos mesmos grupos que os extremistas de 13 de novembro.

"Até o momento não há nenhuma indicação de que existia um planejamento concreto em andamento visando um atentado. Portanto, pode se tratar de uma célula adormecida", afirmou o ministro.

Vários dos terroristas de Paris, que deixaram 130 mortos, são provenientes de zonas controladas pelos extremistas da organização Estado Islâmico, principalmente um de seus cérebros, Abdelhamid Abaaoud, um belga-marroquino de 28 anos, e dois homens com falsos passaportes sírios que o EI apresentou como iraquianos.

Segundo o ministro alemão, os três homens estavam sendo vigiados há meses e "não representaram perigo" em nenhum momento.

"Não posso dizer com certeza se os suspeitos eram realmente sírios", limitando-se a apontar que em seus "documentos de viagem está escrito que são sírios".

Todos eles foram detidos em centros de acolhida de solicitantes de asilo. A operação, que mobilizou 200 agentes da polícia, ocorreu no norte da Alemanha, segundo a procuradoria federal.

Os três homens, apresentados como Mahir al-H, de 27 anos, Mohamed A., de 26, e Ibrahim M., de 18, chegaram à Alemanha em novembro de 2015, no auge da crise migratória, durante a qual um milhão de solicitantes de asilo entraram no país.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos