Coreia do Norte diz que inundações são um dos piores desastres desde a II Guerra Mundial

Seul, 14 Set 2016 (AFP) - As inundações que afetaram a Coreia do Norte e deixaram mais de 100 mortos representam "um dos piores desastres" no país desde a Segunda Guerra Mundial, afirma a imprensa estatal.

A agência oficial KCNA não divulgou um balanço, mas a ONU anunciou que 138 pessoas morreram e 400 são consideradas desaparecidas após as chuvas torrenciais que devastaram o norte do país, com a cheia do rio Tumen, localizado na fronteira com China e Rússia.

As chuvas arrasaram localidades inteiras e deixaram milhares de desabrigados, que precisam de alimentos e refúgio.

"As inundações pelo tufão que atingiu a província de Hamgyong do Norte entre 29 de agosto e 2 de setembro foram o pior desastre desde a libertação do mandato colonial japonês em 1945", afirma a KCNA.

De acordo com os números divulgados pela agência, os primeiros anunciados pelas autoridades norte-coreanas, 68.900 pessoas ficaram desabrigadas. A ONU afirma que 107.000 foram obrigadas a abandonar suas casas.

A catástrofe pode agravar a situação precária de alimentação no país, depois que 16.000 hectares de terras agrícolas foram inundados, poucas semanas antes da colheita do milho e do arroz.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos